Weby shortcut
Facebook Grafica

Entrevista DANIEL ANCELMO DA SILVA

Entrevista Daniel Ancelmo Da Silva, Chefe da Divisão de Impressão e Acabamento do CEGRAF/ UFG

PERGUNTA (P.). Por que o senhor decidiu começar a trabalhar na Imprensa Universitária?
RESPOSTA (R.). A Imprensa Universitária foi o meu primeiro emprego. Entrei na Imprensa através de um convênio do MEC (MEC/ DAU) com a Universidade Federal de Goiás; depois, fui efetivado a partir de um concurso interno que prestei.

(P.). Como eram as impressoras da gráfica na antiga Imprensa Universitária?
(R.). Eram as impressoras tipográficas manuais; havia uma Offset Solna e uma de prelo. Todas as impressoras eram novas e funcionavam bem.

(P.). Quais funções o senhor desempenhou ao longo da sua trajetória profissional no CEGRAF/ UFG?
(R.). Iniciei a minha trajetória como agente de portaria; depois fui impressor tipográfico e impressor de diplomas. Após um curso técnico de capacitação em impressão Offset de 2 anos de duração no SENAI, tornei-me impressor de Offset monocolor; logo, o CEGRAF/ UFG adquiriu a impressora Roland 305 Offset 5 cores. Fiz o curso de capacitação da Grafopel e, então, passei a ser impressor de Offset 5 cores. Hoje sou o Chefe da Divisão de Impressão e Acabamento.

(P.). Como funciona uma impressora Roland 305 Offset?
(R.). A impressão dela é indireta (assim é denominada a impressão quando não há contato da chapa com o papel), com 5 cores, e funciona a partir dos seguintes suprimentos: tinta, água, solução de fonte e álcool.

(P.). Quais são as suas melhores e piores lembranças deste órgão suplementar?
(R.). As piores lembranças são dos anos 80, quando as condições de trabalho eram precárias, não havia democracia na universidade e no órgão suplementar. As melhores são da atualidade, pois as condições de trabalho melhoraram; mesmo não sendo as condições ideais, hoje, o CEGRAF/ UFG tem voz no CONSUNI (o Conselho Universitário).

 

foto_daniel

 

Listar Todas Voltar